terça-feira, 30 de setembro de 2008

Quando elas me tocaram, chorei


“Livre sou”. Não apenas uma frase. Os sons cantados pela minha amiga Kátia Simone, dia desses, me excederam os tímpanos. “Hoje livre sou” era um dos versos da canção. Como você consegue ser tão linda? – perguntei convicto que ela me entenderia quando disse o que disse. “São os olhos de Graça sobre mim”, disse-me com o sorriso exposto que só não era mais forte que a luz daqueles olhares. Liberdade no ser não tem nada a ver com pseudo-romantismos na vida. É exercício de confiança. É caminhar com os próprios pés no chão da verdade. É saber-se. É conhecer-se. Não pensemos que todos se sabem e se conhecem. Muitos – não poucos – se recusam a se saber, embora já sabendo bem lá no fundo que não são como imaginavam ser. Esses, ao menos, estão no caminho. O verbo tem seu gerúndio em transição. Questão de conjugação no espaço e no tempo, se quiserem. Nada é compulsório na liberdade. Somente a obrigação de ser eu mesmo pra mim.



Nota: dedicado a dois luzeiros no meu caminhar: Kátia, por ter me inspirado com lágrimas enquanto a ouvia cantar, e Lea, por ter me inspirado com lágrimas enquanto a ouvi falar dos “excluídos das estruturas do Poder” como alvo do amor Daquele que é Todo-amor. Falou com tanta verdade que nem ela nem eu nos agüentamos -- por nos sabermos tais "excluídos", não apenas pelo Poder de quem dele se serve mas também por aqueles que se auto-intitulam "Poder" como representantes de Deus na Terra --, choramos. “Aquele que tem um pedacinho Dele dentro de você”, pra mim, foi um desfecho-sem-fim nas palavras dessa grande mulher chamada Léa. Não é simples. É absurdamente belo. Como vocês duas!

2 comentários:

mãezinha, anna maria disse...

Meu Deus, como você é lindo meu filho! Como pode ser tão sensível a ponto de sentir o sentimento do outro?
Como gostaria de conhecer essas duas amigas que te fazem tanto bem, que se transformaram em luzeiros no seu caminhar!
Gostei muito do finalzinho do seu texto quando disse: "Nada é compulsório na liberdade. Somente a obrigação de ser eu mesmo pra mim".

Parabéns, meu filho e que essa Graça seja sempre luz em sua vida!
Um beijo grande e com muita saudades de seus recadinho no Orkut, rsrsrs...

Sua mãezinha que te ama muito.

[Farelos e Sílabas] disse...

...

Ô, mãe! Assim fico vermelho aqui no blog! (risos)

Deixei recadinhos no orkut. Vim correndo responder este aqui em meio ao tempo corrido, mas que sempre encontra o jeitinho filial pra não te deixar sem uma resposta que seja (talvez nem sempre como esperaria em todas as cartas, em todos os torpedos, e-mails, etc).

Léa e Kátia são amigas de caminhada conhecidas há quase dois anos. Mulheres de Deus. Aprendo muito com o amor delas por Cristo, na medida que cada ser é um indivíduo único não há como comparar, pois, tal como contigo, aprendo com todos aqueles(as) que respiram Graça no viver.

Obrigado, Madrezita, pelo carinho e amizade inigualáveis! Teu luzir em meio a tantas adversidades é sobremodo inspirador -- palavras de filho e de admirador (suspeito pra falar)!

Beijo para um ser único como és!


...

Related Posts with Thumbnails