domingo, 21 de setembro de 2008

O Rio diz: eu tenho fé


Domingo, pela manhã, no percurso da Praia do Leme até a Praia de Copacabana teremos a caminhada contra a intolerância religiosa. Projeto "Eu tenho fé". A idéia do movimento – lançada por vários segmentos ecumenistas – começou a se formar quando do ataque de um centro espírita sofrido por um grupo de jovens dito cristão. À época, deu no que falar. Todos os jovens foram indiciados. Não preciso dizer aqui que o ato insano - e de desamor! - que realizaram foi crime previsto no Código Penal. A proposta que segue ao ato (ou marcha para os mais exigentes) é a de incentivar o respeito através da tolerância à fé de quem quer que seja diferente de mim e você. Ninguém é obrigado a declarar-se em apoio à religião (ou fé) de quem quer que seja, mas todos temos o dever garantido pela Constituição de respeitar o culto e a crença de todos. Todos.

Neste momento, junto as mãos e, olhando nos olhos do outro, o qualquer outro alguém, digo ANAMASTÊ ("o Divino em mim saúda o Divino em ti"). A seguir, flexiono meu tronco e como não posso abraçar na virtualidade, seguem abraços mesmo assim.

P.S.: Dedico este post a todos que pedem paz com axés, améns e anamastês, sobretudo a dois luzeiros que sei estiveram neste ato e que me fazem bem pela amizade que construímos: Lea e Ana Luiza, minhas “pequenas-grandes-mulheres”.

6 comentários:

mãezinha, anna maria disse...

Obrigada meu filho, pois senti o seu abraço ao dizer "ANAMASTÊ ('o Divino em mim saúda o Divino em ti')".
Gostei de saber que estão lutando pelo espaço "religioso" de cada um e como bem disse Ricardo Gondim em seu livro "Eu creio, mas tenho dúvidas":
"Somos, pois criaturas nutridas de liberdade há muito tempo, com disposições de cantá-la, amá-la, combater e certamente morrer por ela. Ser livre - como diria o famoso conselheiro...- é não ser escravo: é agir segundo a nossa cabeça e o nosso coração, mesmo tendo que partir esse coração e essa cabeça para encontrar um caminho...(...) Ser livre é ir além: é buscar outro espaço, outas dimensões, é ampliar a órbita da vida. É não estar acorrentado. É não viver obrigatoriamente entre quatro paredes".

Meu filho, este pequeno texto diz tudo. Estou terminando o livro e quero passar para frente, pois é tão bom que outros precisam ler também.

Com carinho, um beijo grande.
Su madrezita

P.S. Filho, cuide dessa gripe, por favor.

Alone disse...

Fiquei assustado não fiquei sabendo desse fato, relamentte a intelerância é uma B ...! Queria ir nessa caminhada tbem.. =(
Muito longe!

[Farelos e Sílabas] disse...

...

Mãe, é por isso que Gondim é um dos meus prediletos. A sensatez deste, podemos dizer, teólogo da contemporaneidade, é um atributo a mais em sua pessoa. Até hoje a palestra a que assisti na ABI (Associação Brasileira de Imprensa) não me sai da cabeça. Palavras lúcidas me alimenta a alma!

Este livro, presentão da mãe lindona que tenho, está na minha cabeceira pra ser lido assim que terminar os outros que já iniciei.

Carinho e beijo grande é pouco, fica assim com um tantão de mim! Sempre!

...

[Farelos e Sílabas] disse...

...

Alone: Sim, e põe B... nisso! O jeito é fazer uso de nossa cidadania e jamais nos calarmos. Um ato como esse pode parecer pouco, mas é de uma estrondosa percepção sócio-política, um grito de "Chega, respeitemos!".

...

Anônimo disse...

Obrigada pelo carinho, não fizemos mais do que nossa obrigação e, podes ter certeza, sentimos na pele a sinergia criada por pessoas de bem que almejam o bem.
ANAMASTÊ
Léa e Luiza

[Farelos e Sílabas] disse...

...

Sei bem disso, minhas pequenas-grandes-mulheres!

O Bem, todo ele, tem origem no Pai das Luzes, a Fonte de todo o Bem. Talvez por isso a energia tenha criado uma perfeita comum-união de corações naquele lugar!

Beijo nas duas!

...

Related Posts with Thumbnails