terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Pardais, profetas e bons olhos


Enquanto os principais da religião dividem, separando os despojos do que imaginam lhes pertencer, sonho orações de paz, salgando meus próprios universos com sentido. Pago um real pelo algodão doce azul e o devoro como quem agradece a Deus pelo preço de ser como os pardais.

Desde as primeiras redações lá na fase do primário, na escola, dizia pra mim mesmo que os pardais são a melhor expressão de liberdade. Pardais morrem quando engaiolados. Simplesmente não sabem sobreviver pra fora da liberdade. Os anos passaram como folhas. Cresci, mas continuo pensando a mesma coisa.

Diante do Santuário da Existência, celebro a Vida, relembrando as lições do profeta da Selva, Chico Mendes, que tanto amou o meio-ambiente que se doou por inteiro. Ontem, vinte anos se passaram desde que o profeta se foi pra voltar e permanecer. Ontem, apenas um sindicalista em favor dos nativos, da mata e dos seringais. Um “perturbador da ordem”, diziam os algozes. Hoje, lição no livro da escola, tema de redação para a Universidade, reserva do Governo Federal, nome do maior projeto articulado de reflorestamento, entre tantos outros frutos que se dão mundo afora.

É como numa das lições de Jesus: “se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, produz muito fruto” [Jo 12,24].

Olho pelo vidro da janela, não vejo o caos. Há cores, muitas e variadas. Apresso-me a abrir a janela, sinto as oportunidades. Há muitos pardais contando histórias para quem está atento. Há muitos profetas em atividade.

Pra quem ergue o dedo com o peso dos anéis de sinete, não vendo nada de bom exceto os inimigos a destruir, eis uma oração cantada por um desses muitos pardais que insistem na beleza: Nando Reis. Se, ainda assim, após a leitura, o coração continuar a perder o romance na vida, resta a lição narrada por São Lucas: “Repara, pois, que a luz que há em ti não sejam trevas” [Lc 11,35].



Nando Reis - espatódea






Que tenhamos bons olhos na vida porque a vida é breve, mesmo na eternidade!

Feliz Natal a todos!

Que haja sempre lugar
pra mais um!




...

12 comentários:

Mãezinha, Anna Maria disse...

Sim filho, como é lindo ver os pardais ciscando tudo que encontra no chão, entre os paralepípedos e voam felizes com algo em seu biquinho para ser dividido entre os outros ou para levar aos filhotinhos.
Ah... se pudéssemos tentar viver uma vida de partilha seria mais fácil para todos, mas infelizmente muitos querem o melhor para si e nada para o próximo.
Assim são alguns em certas gaiolas chamadas "igrejas" que prendem o indivíduo para serem escravos da religião.

Você falou de Chico Mendes um homem que realmente amava o meio ambiente talvez por ter nascido nesse meio, pois além de sindicalista era também seringueiro e sempre lutou pela preservação da Amazônia. É uma bela história de vida.
Vou deixar uma frase escrita por ele.

"No começo pensei que estivesse lutando para salvar seringueiras, depois pensei que estava lutando para salvar a Floresta Amazônica. Agora, percebo que estou lutando pela humanidade".

Meu filho, lendo este texto me emociono com tantas coisas, porque essas histórias de certos pardais deveriam ser lidas e ouvidas como é o caso de Nando Reis ao cantar esta belíssima canção.

ESPATÓDEA
Minha cor
Minha flor
Minha cara

Quarta estrela
Letras, três
Uma estrada

Não sei se o mundo é bão
Mas ele ficou melhor
Quando você chegou
e perguntou:
Tem lugar pra mim?

Espatódea
Gineceu
Cor de pólen

Sol do dia
Nuvem branca
Sem sardas

Não sei quanto o mundo é bão
Mas ele está melhor
Desde que você chegou
E explicou
O mundo pra mim

Não sei se esse mundo estã são
Mas pro mundo que eu vim já não era
Meu mundo não teria razão
Se não fosse a Zoe.

Era isto, meu filhote que tenho a falar de seus maravilhosos textos. Que Deus continue te dando inteligência e sabedoria para escrever muito mais ainda.

Um beijo cheio de saudades e agradecendo também pelos votos de um Feliz Natal.

Que a Graça do Pai venha trazer muitas bênçãos neste Natal e em 2009 para você e toda sua família. AMO MUITO VOCÊS!

J. M. disse...

Eu simplesmente AMO a forma como você escreve, cheio de poesia, misturando gêneros textuais (mesmo sabendo que não há gênero puro). Você é um artista. A forma como você escreve me lembra Fábio de Melo, que hoje é Padre, mas que mesmo assim ainda conserva um QUÊ de poeta, de sensibilidade que muito me encanta. Se houver curiosidade, procure o livro dele, Tempo: saudades e esquecimentos. É muito bonito. Feliz Natal para você.

VINCENZO GONZAGA disse...

UM FELIZ NATAL REPLETO DE AMOR E PAZ!
BEIJO NO CORAÇÃO
VINCENZO GONZAGA

Dany disse...

Lindo texto... Eh verdade, o pardal engailado morre e não ha nada pior que perdermos nossa liberdade!
Amo essa música de Nando Reis!
Tenha um feliz natal e tudo de melhor pro ano que vem!
Bjos

O Pequeno Diabo disse...

pardais são a mais pura expressão de liberdade

e a ortação do pardal nandoi reis caiu cm uma luva no tema

naum deixemos d acreditar no poder dos pardais

vivamos
xx

Sentimental ♥ disse...

ah, o mundo fica sempre melhor qndo chega alguém especial.
beijos

*cheguei aqui pelo Pensandout

[Farelos e Sílabas] disse...

...

Mãe:

Pardais. Liberdade. Preservação da vida.
Chico Mendes. Profetas. Humanidade.
____ é preciso a sintonia com o
amor, o que nos é importante.
O resto vem. Faz diferença.
Como tuas letras, tua
Vida, enfim...


___ palavrinha-obrigado
pra uma mulher presente
acima da palavra:
mãe!

...

J. M.:

Há poesia no ar, na palavra,
No chão da vida, onde
Há vida e cor: poesia!

______ quem fez a vida nascer era Poeta!


Adiante um campo: amizade.
Entro por ele e assopro:
AFETOS!

_____ FÉ-luz natal!


__P.S.: estou lendo um outro:
“Quem me roubou de mim?”
Procurarei saber deste também.
Obrigado pela dica!

...

[Farelos e Sílabas] disse...

...

Vincenzo:

____ e sementes de FÉ-luz-cidades pra ti!
Beijo como semeadura nos campos!
Fique com Deus, ra-PAZ!

...

Dany:

O que resta sem vida, sem liberdade,
Pássaro preso na gaiola, pardais
Sem asas pra compor?

[sem resposta...]

FELIZ NATAL, querida!

2
0
0
9

bem sublime, como pardais!
Beijos!

...

O pequeno diabo:

___ sempre e sempre, amigo!
Crer que a liberdade é
Simples, por isso,
Verdadeira.
Pardais!
Pardais!
Pardais!

...

Sentimental:

_____ e faz TODA a diferença,
porque especial, o coração
quis, esperou e alcançou
o momento!
Volte sempre!
Beijos!

...

Leonardo Werneck disse...

Bom natal pra vc cara.

abração

João da Silva disse...

Muito bom post, que nos obriga a refletir. Sou daqueles que preferem, à vida, a própria liberdade. Se dela, por qualquer razão, me visse privado, talvez renunciasse à chance de continuar vivendo.
Abraços sinceros do João

[Farelos e Sílabas] disse...

...

Leonardo:

Braços abertos pra caber
GRATIDÃO na hora do encontro!
____________Feliz Natal pra ti também!

...

[Farelos e Sílabas] disse...

...

Oi, João!

Liberdade e vida. Vida e liberdade.
Dois bens inestimáveis.
Na vida, cabem todos
Os dons, os bens, a
própria liberdade.
Pra ser-sendo.
Cada vez
Mais!

_____abraços sinceros
+ e +

...

Related Posts with Thumbnails