segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Não tenha medo do amor


Se sem amor nada aproveita, então, sem amor não há vida, pois, caso qualquer coisa gerasse vida, o amor seria apenas uma outra alternativa de vida como existência.

O amor não é romântico e nem fantasioso. O amor lida com o que é; sem ficção. Nele cabe o romance quando essa é a relação, mas suas bases são bases de verdade e realidade.

Quem ama não possui e nem é possuído. O amor não é um encontro de serpentes famintas engolindo uma a outra. Amar o inimigo é uma decisão, assim como amar a mulher que um dia se amou e se ama.

Muitas vezes ouço as pessoas dizerem que querem um amor. Penso:

Não quer amor nada. Quer apenas um Pet para possuir e ser possuído.

Afinal, quem ama não quer nunca um amor, pois pode amar a todos, indiscriminadamente.

Quem quer um amor quer uma posse, quer um objeto, quer um domínio de propriedade humana.

Cada dia mais é minha convicção que aquele que cresce em amor cresce em tudo na vida; da mente aos atos de vida verificável.

Quem quer expandir a mente deve amar, pois, somente no amor pode-se crescer para atingir o que quer que seja nosso maior potencial nesta vida e na vida porvir.


É triste ver que as pessoas creiam que o amor é apenas um confeito de bolo fraterno e humano, sem que vejam que o amor é a própria vida, e que um ser humano estará tanto mais vivo quanto mais amar com o único amor que existe em projeção eterna: o amor de Deus, que é aquele que tudo sofre, tudo crê, tudo espera e tudo suporta; e que jamais acaba.

O amor pode mudar de configuração conforme a relação. Porém, uma coisa que o amor não sabe é desamar. Não há mistério. Sim! Vida é amor; e quem ama está no caminho de todas as coisas.

O amor é a síntese única de tudo o que faz a existência acontecer.


Caio Fábio
(extraído e adaptado)



12 comentários:

Princesiiinha disse...

nossa eu adorei o que o texto fala.
ja tinh visto outros textos dele.
muito bom mesmo!

Única e exclusiva disse...

Eita bichinho tão simples e nós complicamos ... deveria ser simples e gostoso o AMOR. Mas, foi desconfigurado...

Adorei o texto. ^^

Bjs :************

PS: Te linkei, qro acompanhar este cantinho de perto, podia? ^^ hehe

mãezinha, anna maria disse...

Puxa filhote, nem acredito que a nossa sintonia vai de ventos em ventos (adaptação recente),rsrs...

Você acredita que eu já tirei cópia desta mensagem do Caio, já está envelopada junto com outras para te mandar?

Li novamente com suas adaptações e achei incrível o seu entendimento e o seu conceito sobre o amor. Muito lindo! Eu gostaria apenas de acrescentar uma frase do Caio que está dentro deste texto e que acho indispensável trazê-la para o comentário.

[...]No entanto, o amor tem que ser como o de Jesus. Amor diferente do amor de Deus não é amor.
Pode-se ver Jesus escolhendo amigos livremente. No entanto, Ele nunca escolheu a quem amar. Ele amava quem Ele via e passava o Seu caminho.

É muito lindo falar sobre o verdadeiro Amor! São poucas as pessoas que entendem esta pequena/grande palavra AMOR.

Filho, que este Amor venha sempre trazer bênçãos a todos aqueles que realmente sabem compreender o que é amar.

Um beijo, na esperança de um dia podermos sentar para conversar sobre tantas mensagens já escritas pelo nosso querido Caio.

Fica com Deus, meu anjo lindo!
Mãezinha

Dany disse...

O difícil mesmo é encontrar as bases da verdade e da realidade. Mesmo assim, eu não desisto do amor... ele é fundamental na minha vida e creio que faz crescer qualquer ser humano, a arte de amar!
Bjs

Sieger disse...

Mto bomo texto! Qual o verdadeiro conceito de amor?

Desarranjo Sintético disse...

Bah, que texto lindo...
Acho que ele tem razão, o AMOR simplesmente É, e quem realmente ama se satisfaz apenas com o amor que gera mais amor. É um sentimento desvirtuado e em falta no mercado esse amor, foi meio substituído por palavras e atitudes frias e manipulado para ser sentimento de posse.
Acho que só com esse AMOR, poderíamos resolver muitas e muitas mazelas da humanidade. Acho que ele ainda existe no peito de muitas pessoas...então ainda há salvação.

Abração.

Alex&Elisa disse...

Não concordo (ponto final)


Alex

[Farelos e Sílabas] disse...

...

Princesinha:

O amor na leitura pra fora do sentimento (o que inverte o pensar ao qual a maioria está acostumada), é raiz profunda de uma árvore sem fim. Um racionalista, por exemplo, se perderia sem encontrar sentido. Eis o “mistério” do amor: profundidade da simplicidade!

Volte outras vezes, se desejar...

...

Única e exclusiva:

Matou a charada! Ô olhinho com a sabedoria das crianças!... (rs) Beijos!

P.S.: Nossa, se podia! Estaremos linkados, então!

...

Mãe:

Fiz apenas uma adaptação, lindona. O sentido permanece. E como! Não se trata do amor meramente sentimento. Que fique claro aos que não souberem nadar no abstrato.

Digo “que assim seja” pra tudo o que disseste como quem toma goles de água na fonte! Beso!

...

Dany:

Concordo. E a vida não pode ser sem amor, do contrário, resta apenas a sobrevivência. Isto é muito diferente...

Beijo, querida. Adoro tuas visitas!

...

Sieger:

Opinião pessoal: Vida. Não qualquer uma, mas a com cor de criança e cheiro de eterno aprendizado.

...

Desarranjo Sintético:

Baita resumo: o amor simplesmente É.
Baita esperança: “então ainda há salvação.”
P.S.: Ótimo o “bah!”

...

Alex:

É seu direito (nisto, todos concordamos).
Abraço com vírgula pra caber mais palavra-abraço!

...

mãezinha, anna maria disse...

Filhote é claro que entendi a sua adaptação, foi fantástica.

Quando eu coloquei aquele parágrafo foi apenas para, no meu entendimento, afirmar o grande amor que Jesus tem por cada um de nós.

Um beijo, mãezinha

Maria Fernanda disse...

Nunca pensei em amor como posse. Sabe, em partes até concordo, em outras nem tanto...

Latinha disse...

Meu amigo... interessante... interessante... meditar eu irei! Tem muitas coisas que eu concordo... o amor não prende, não faz exigências... me lembrou uma musica francesa que diz... "Você já amou pela simples beleza do gesto?!"

Volto mais vezes... fica o convite para passar lá pela estrada de tijolos amarelos!

Abração!

Rodrigo Brower disse...

Poucos chegaram nesse sentir, nesse amor absoluto, ainda vivemos o sentir relativo, acredito que os que chegam mais perto, são os que possuem esse sentir consigo próprio, pois é o primeiro passo, pra depois um dia conseguir transpassar isso ao outro..Abs

Related Posts with Thumbnails