quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

O Saara, a praia e um casamento feliz


Prometo que não mais falarei do excesso de calor. Sobre o verão ainda direi coisas oportunas. É uma bela estação, nada contra (lembrando que não falarei mais sobre o “excesso de calor”). Os cariocas amam. Ontem, à noite, o Arpoador estava abarrotado de gente. Onze horas da noite. Centenas e centenas de pessoas mergulhando nas águas, fazendo amor com o mar. Nas areias, rodas de samba e até bossa nova ao som de sax. Du Moscovis, o morenão global, tava por lá curtindo o banho de mar. Cissa Guimarães, a garota que quebra o côco mas não arrebenta a sapucaia, também. Quase meia-noite. Banhista algum parecia querer abandonar a praia. A iluminação especial que a Prefeitura colocou só veio a colaborar com o espírito carioca de ser...

Foi lendo uma reportagem no G1 que me estimulei a reafirmar o que vinha dizendo por aqui. Não, volto a dizer, não é do excesso de calor que falarei, mas tão somente sobre o verão carioca. O calor do Rio ultrapassou o do deserto do Saara neste verão! Como dizia a reportagem, “nem os camelos estão sofrendo tanto quanto os cariocas”. A segunda maior sensação térmica do planeta foi registrada nesta quarta-feira, no bairro de Jacarepaguá (pertinho do hollywoodiano Projac). 43,9ºC era o que registravam os termômetros. Disso, ninguém duvida. Ontem fui, na companhia de duas amigas, visitar uma idosa a quem “adotamos” num lar geriátrico. Cheguei transpirando em bicas. No termômetro em frente, do outro lado da calçada, víamos 40ºC. A sensação térmica, no entanto, era superior aos 45ºC!

- “Tome pelo menos quatro garrafinhas de água, dessas de 500ml, por dia!” – foi a recomendação de um amigo médico. Estou seguindo à risca. Não tem como não beber água em meio a tanta transpiração – leia-se perda de líquido!


Talvez por isso os cariocas estamos preferindo as praias sob o luar. Você encontra de tudo que encontraria durante o dia, do calor a gente esculpida pela natureza, dos surfistas aos camelôs. Só não encontra o sol. Faz diferença? Nem toda, a considerar a insalubridade de um sol pra lá de Saariano. O entardecer e o luar na praia realizaram um excelente casamento. Testemunhas não faltam pra confirmar o que to dizendo. Parece que a idéia se espalhou pela cidade. Casamento feliz, já reza a lenda, não consegue ser segredo pra ninguém...


Nota de rodapé: créditos para as lindas imagens de Dyego Rodrigues.

11 comentários:

Daniel Savio disse...

Daniel, com este calor, até perigoso sair com este sol...

E tenta ficar de olho na senhora que vocês adotaram, com este calor os que mais sofrem são os anciões...

Fique com Deus, menino Daniel.
Um abraço.

[Farelos e Sílabas] disse...

===

Rapaz, você tocou num ponto importante!

Ontem mesmo perguntei a alguns idosos sobre como suportam tamanho calor. Foram unânimes em me responder das dificuldades para conseguir dormir, além das alergias (brotoejas) espalhadas pela pele fina de seus corpos...

Grato, Daniel, pelo carinho na observação das palavras!

===

Eurico disse...

Devolvendo a gentil visitinha...rs

Abraço fraterno e muita paz e refrigério nesses dias de calor!

JotaSP disse...

Escreves muito bem... Muito rigor e pormenores elegantemente construídos___________________________ e ao mesmo tempo com imensa simplicidade.



.
(Por aqui o frio continua)
.

João Fco. Viégas disse...

Esse casamento não há de ter fim!
Essas coisas do Rio de Janeiro deixam os gaúchos com água na boca!

E que venha o carnaval!!

Mãezinha, Anna Maria disse...

Pois é filhote, eu como uma idosa de quase setenta anos, faltando apenas 5 meses para completar, pois para mim, desde outubro de 1939, quando minha mãe engravidou, eu já me considero com meus 70 anos, tenho passado mal aqui em Belo Horizonte. Imagina só, com no máximo 38ºC a minha pressão arterial abaixa e fico imprestável. Fico imaginando o que seria de mim aí no Rio de Janeiro.
Já estaria internada.

Realmente, meu filho, está tudo descontrolado e acredito mesmo que estamos chegando ao fim, pois ninguém aguenta mais tanto calor.

Paulinho, em Sampa, está passando mal, pois faz calor, chove, inunda, apagão, frio à noite e depois aquele calorzão!

Mas, o que mais achei lindo neste seu texto, foi o seu passeio no asilo, visitando aquela idosa que você adotou, com suas amigas.
Que vontade me deu de ser essa idosa e ser adotada por você para me visitar quase sempre...

A praia do Arpoador me deu uma pontinha de inveja porque por aqui não tem nem praia, quem quiser refrescar tem que se na piscina mesmo.

Parabéns, meu filho pelo seu texto mostrando também que devemos cuidar dos idosos e não abandoná-los como fazem muitas famílias.

Um beijo, meu querido.
Mãezinha

HSLO disse...

Eu amo entardecer...sinto uma energia super positiva.

abraços


Hugo

Robson Schneider disse...

Bem o verão não é minha estação preferida, não fico bem no calor e a sensação de suor sem trégua me incomoda profundamente.Quanto a lua? ah! a lua!! combina até com calor!
Costumo dizer que dependendo do dia... quase uivo ao vê-la.
Abraços de saudades tuas!

[Farelos e Sílabas] disse...

===

Eurico:

A casa é sua, meu caro.
Paz como semente nos teus campos.
Refrigério pra arrefecer o excesso.
Gratidão pra durar pra sempre!

===

Jota:

As letras formam sementes.
Apenas semeio. Dependerá da terra...
Que seja simples_________ sempre!
Que seja verdadeira_______ sim!
Que voltes mais vezes!
_______pois gosto!


===

[Farelos e Sílabas] disse...

===

João:

Que assim seja!
Oração, verdade e fé!
Felizes os noivos e os convidados!

(rs...)

Grato pela visita!

===

Mãe:

Uma “idosa” que sorri pra vida com poderes misteriosos de eterna jovialidade!

Uma aprendiz que torna a si mesma aluna com vontade de querer aprender!

Um coração em cujo conteúdo há gente (e não o contrário). Uma raridade!

Estás adotada no coração, quem poderá revogar tal decreto!?

É pra pensar enquanto agradeço pela [tua] existência...


===

[Farelos e Sílabas] disse...

===

Hugo:

As cores do entardecer são pura fantasia!
Eu me perco nelas...
Energia positiva. Tai.
Você tem razão...
Está explicado.
E dito.

==> Abraços energizados, amigão!

===

Robson:

O verão. A lua. Suas cores. Seu brilho. Nossas reações...

Quanta verdade em pleno firmamento!

Deve ser assim, tais como as saudades...

Abraços teus em abraços meus!


===

Related Posts with Thumbnails