quarta-feira, 2 de junho de 2010

Um [novo] verbo: twittar


Confesso que ainda estou aprendendo sobre o tal programa Twitter. Confesso que Orkut e MSN não me seduzem há séculos, tanto que não os tenho. Confesso que fui atraído porque o programa não é de conversação, o que não me agrada, e sim de troca de informações. Confesso que a sede por informações é o que mais me convenceu da utilidade (eu as seleciono por categorias e temas). Confesso que, às vezes, me perco nas ferramentas (apesar de tão simples), mas até que o meu twitter já deu uma melhorada básica. Confesso que os poucos caracteres me exercitam o dom. Confesso que é viciante nos primeiros dias. De uma certa forma, confesso que fico mais ‘antenado’ agora sobre vários assuntos (trânsito na minha cidade, meteorologia, promoções musicais – amo ganhar CDs! –, promoções literárias – adoro ganhar livros! -, shows, exposições e peças em cartaz no momento, cancelamentos de shows, os projetos que estão sendo votados neste instante e até quantos compareceram nas sessões da Câmara e do Senado, as novas leis promulgadas, resultados de jogos, etc). Confesso, por sua vez, que há muita coisa que não vem ao caso (informações sem nexo algum, bobagens, etc). Confesso que é preciso ter discernimento e bom senso pra não perder-se lendo tanta coisa. Não somos máquinas. Somos seres com um tempo apropriado para nosso aprendizado. Por falar nisso, eis uma pérola que captei neste instante das praias twitteiras de um dos autores que mais admiro (suas obras me fazem um bem daqueles!):


“Nós não somos máquinas. Somos seres da natureza (...) .É perigoso introduzir pressa num corpo que tem suas raízes na lentidão da natureza.”

Rubem Alves



Notinhas de rodapé: Já coloquei o link do meu twitter no texto. Acho que vou colocá-lo mais destacado na barrinha ao lado. Ainda decidirei sobre a conveniência ou não. E, como não poderia deixar de ser: um excelente feriado de Corpus Christi a todos!

19 comentários:

Cris disse...

Twitar é preciso!.....rs
Eu to preferindo mais blogar e orkutar.....rs

Não consegui entrar num acordo com o meu twitter. Achei um saco aquele lance de poucos caracteres e fica tudo reduzido. Caramba, amo ler, amo entrar num blog bem escrito e deixar minha imaginação voar...aprender....crescer.
O twitter é legal, mas imediatista, resumido e como vc mesmo disse, apenas um pitstop de informações superficiais.

De rápido já chega o tempo....rs To querendo mais é ter espaço pra falar, escrever, ler...ainda que ninguém me leia, responda ou saiba que foi lido por mim.

Mais ou menos isso.

Beijo grande pra vc!

[Farelos e Sílabas] disse...

===

Cris:

Eu mesmo fiquei assim também, em desacordo com o tal programinha por meses a fio, tanto que dele me esqueci completamente. Detalhe: sem culpas! [rs]

Resolvi ressuscitá-lo depois que vi que poderia me facilitar algumas informações, não necessariamente minha paixão pelas letras ou pela arte de fabricar textos. Quanto a estes, os textos, convenhamos, sinto-me bem casado junto às terras blogueiras e aos e-mails.

O imediatismo não me faz bem. Gosto de saborear conversas, palavras, momentos, gentes, bebidas, poemas e muito mais. Isso é o que chamaríamos boa “refeição”. O cafezinho fica só por distração...

É muito bom poder te ler degustando as palavras...

Outro beijo pra ti, menina!

===

Dil Santos disse...

Oi Cardo, tudo bem?
Menino, então se entregou ao Twitter heim? rs
Eu já sou ao contrário de vc, não gosto muito dele. Eu tenho e tal, mas é muito difícil eu postar algo por lá.
Kd tu q sumiu heim? Saudades de vc
Bjo carioquinha
:)

Serginho Tavares disse...

Este verbo eu ando deixando de conjugar!
É muita gente burra num mesmo lugar, então não da pra mim.
O que esperar de 140 caracteres?

90% de burros e 10% de ignóbeis!
Exagerei? Ah, você sabe que sou intenso!

Beijos fofuxo

Tânia Meneghelli disse...

Então...

Ultimamente minha paciência pra Orkut anda zerada. Já para o msn, nunca tive. Aí tentei "twittar" também. Confesso que me esforcei. Confesso que procurei me sintonizar com o treco. E confesso que não gostei. Sei lá, acho que tô virando uma velhinha azeda (e brocha!). kkkkk!

Montão de beijocas!

[Farelos e Sílabas] disse...

===

Queridos:

De fato, não sei como “cada um” percebe as coisas. É muito pessoal. Posso ser apenas intuitivo quando se trata do outro, que é sempre diferente de mim. No entanto, percebo-discirno-observo que as pessoas [ainda] insistem que o Twitter é [mais] uma ferramenta daquelas típicas dos programas de relacionamento virtual. É como se pensassem tratar-se de um Orkut com maior economia de caracteres. Talvez por pensar[em] assim acabam preferindo os outros programas [Orkut e MSN, por exemplo], pois, afinal, tem-se uma rica possibilidade de semear infinitos caracteres, além de verem álbuns, trocarem arquivos, etc.

Mas o twitter não é pra isso. Estabeleci alguns perfis que me soam interessantes pra receber informações [Sportv, Companhia de Trânsito do Rio, BBC de Londres, Mercado Financeiro, etc], e assim é que me tem sido útil. As novidades chegam de tempos em tempos, às vezes, a cada minuto. Daí, seleciono o que desejo ler [em forma de manchetes] e linco ao noticiário completo. Mas há também quem goste de tuitar pra participar de “ene” promoções de várias empresas. Simples assim. That’s it.

Mas, vamos às respostas...
[é a melhor parte!]

===

[Farelos e Sílabas] disse...

===

Dil:

Tudo bem, queridão! Saudades!

Pois, é. Tô aprendendo a selecionar informações. Conversas? Eu as prefiro ao pé do ouvido. Nada de virtual.

Mas, saiba, não sumi, não. Eis-me aqui na companhia das letras... beijo! :)

===

[Farelos e Sílabas] disse...

===

Serginho Tavares:

Sim, sei que és intenso. Eu vi pessoalmente! [Hehehe!] Mas acho que é uma questão de escolha dos lugares, das pessoas, essas coisas.

Eu troquei [poucas] informações [pois eu prefiro mais ler do que postar] com jornalistas e presidentes de ONGs, gente super antenada. Gostei [como gosto] de lidar com gente inteligente. Mas é aquilo que te falei. Escolhas. Pena que você [só] topou com aquela porcentagem...

Neste caso, de fato, o melhor é fazer a linha “beijotchau[não]meliga!”

Beijão, meu amigo arretado da gota serena! [Hehe!]

===

[Farelos e Sílabas] disse...

===

Tânia:

[rs]

Bárbaro! Vamos nos dar bem num asilo desses qualquer...

Às vezes, confesso, tenho as mesmas impressões...

Opa, opa! Beijocas recebidas. Câmbio. Seguem outras pra ti!

===

Mãezinha disse...

Bom dia meu filho!
Tenho lido seus textos, mas o PC anda super ocupado pelo seu maninho, e por isto estava sem muito horário para mim.

Achei super interessante suas respostas aos seus blogueiros. Só não entendi isto:

"Neste caso,de fato,o melhor é fazer a linha
beijotchau[não]meliga!”"

Isto é para ninguém te ligar mais? Que peninha, mas respeito e muito.

Sei que você gosta de conversas ao pé do ouvido, por isto saiu de vários programinhas que tinha.

O "twinter", Paulinho fez um para mim, mas já deletei, pois não gostei messsmo. Ele tem nas mesmas intenções que você, para informações.
Quando ele quer falar comigo ou com a noiva, usamos o SKIPE, pois não gasta nada, apenas o tempo e que nunca deixa de ser gostoso poder ouvir a voz de quem a gente ama, não importa que seja do filho ou de um amigo(a) que queremos bem.

Quanto ao orkut já tenho há mais de 7 anos e nunca quis sair, fiz ótimas amizades, deletei algumas que estavam apenas por estar e não achava graça nisto.
No orkut posso me comunicar com cada um, sem precisar ficar conversando, enfim... a minha opinião também é bem diferente.

O MSN eu deletei já vai fazer uns 5 anos.

Emails é o que mais gosto, só que últimamente não tenho recebido quase nenhum, por isto nem tenho vindo muito aqui no PC. Prá quê, né?

Quero expressar também a minha admiração por você, cada vez que leio um artigo seu. Tenho orado todos os dias por todos os meus filhos, netos, os adotados no coração e por todos os amigos e amigas.
Faço minhas orações pela manhã, e como tenho me sentido bem.

Sei que em "comentários" não devo falar nada que não seja a respeito dos textos escritos, mas me desculpe se senti vontade de escrever aqui.
Ontem mandei dois sites para você, através de um email-telegrama.É do trabalho do seu maninho Luiz Fernando.

Um beijo e que Papai do Céu continue te abençoando e te dando sempre muita sabedoria.

Sua mãezinha mineira que te ama muito. É um amor eterno e sincero.

P.S.Ontem mandei uma surpresinha para você através do celular.

Dil Santos disse...

Oi Cardo, tudo bem?
Menino, ao pé do ouvido é bom demais né? rsrs
Vc sumiu do meu blog, vc tá muito relapso isso sim, rsrs
Saudade tbm
Bjo
:D

Marcos Campos disse...

Gosto do Twitter!
Tenho orkut, que olho de vez em quando, pois achei uns amigos que havia perdido contato há tempos, mas vivo querendo cometer orkutcídio, mas por esss amigos, não o faço, e o pior é que vc acha as pessoas, mas depois de um contato inicial, vc as perde novamente...vai entender, mas o twitter é bem legal, justamente pelas informações atualizadas, também é o que me atrai, além das bobagens que escrevo, de vez em quando sou meio palhaço...
Abraço!

Fabrício Santiago disse...

Eu tenho um orkut e um facebook entregues as mosca, tal de tuíter nem quero saber...rs...Essas coisas são muito "mudernas".
Lembrete:
Vc está companhando a saga "O Vingador de Lampião" desde o primeiro capitulo, então não pode perder o epílogo. Te espero por lá com seus comentários.
Abraços

[Farelos e Sílabas] disse...

===

Mãe:

Boa noite, lindona!

Tadinha, bem sei o quanto o PC lhe é uma ferramenta útil...

Mas que bom que conseguiu vir aqui semear palavrinhas! Foi a melhor parte, não vês?

Olha, às vezes as palavras emudecem. É que o carinho as supera nos fonemas! Eu me derreto com todo esse carinho, com o sabor matinal de suas orações, enfim, por toda a lembrança que acende a saudade!

Beijoca do filhote!

P.S.: Acabei vendo a “surpresinha”! Foi surpresa mesmo, confesso! [risos] Amo-te!

===

[Farelos e Sílabas] disse...

===

Dil:

Tudo bem, meu meninão!

Não foi sumiço, só excesso de trabalho. É por isso que pra não deixar ninguém no vácuo, rabisco letrinhas por aqui e as transformo em farelos de um saboroso pão de gratidão! Pode dar umas mordidinhas, é teu! [rs]

Beijo, amigão do axé!

===

[Farelos e Sílabas] disse...

===

Marcos:

Opa, opa! Até que enfim um aparece pra salvar a pátria! [rs]

Sem piedade alguma, rapaz, cometi orkuticídio e eme-esse-enecídio há tempos, áureos tempos! Valeu o investimento naquilo que, de fato, permanece. Os amigos [DE FATO] permaneceram. Os que não eram, continuaram não sendo. A diferença é que eles NUNCA mais apareceram pra dizer que são meus “meus melhores amigos”. Não havia raízes. Frutos são nascidos das árvores com alguma coisa para além da terra, não crês?

Abraço em resposta!

P.S.: Eu te vi no twitter! Já estou seguindo!

===

[Farelos e Sílabas] disse...

===

Fabrício:

Rapaz, aquela saga faz jus a todo o enredo!

Aguarde-me, lampião! Vou até aquele rancho semear alguma coisa da terra! Fique tranqüilo, nada de “mudernidade”, as you want...

Abraços!

===

Serginho Tavares disse...

infelizmente vemos em abundância este tipo de gente que falei
como fugir deles? não se juntando óbvio

por isso prefiro passar lá uma vez na vida e outra perdida

adoro te
beijos

[Farelos e Sílabas] disse...

===

Pois, é, Serginho...

Entendo completamente a tua posição. Diante dessa circunstância, como não fazer o que vem fazendo? É preciso saber compreender os vários sentires, os nossos e os de quem admiramos...

Beijão, meu amigo arretado! :)

==

Related Posts with Thumbnails